Reflexão do dia 18 de fevereiro
CADA UM SEGUE O SEU PRÓPRIO CAMINHO
Clique para ver a reflexão na íntegra
Clique aqui para ingressar no aabr

Como poderei me sair nos negócios?

Como poderei me sair nos negócios, onde me vejo forçado a fazer muitos contatos sociais, se não beber?

A forma "social" de beber tornou-se, nos diais atuais, um aspecto aceitável dos negócios, em muitos campos. Inúmeros contatos com clientes são marcados para coincidir com ocasiões em que os coquetéis, os drinques e os aperitivos parecem ser a ordem do dia ou da noite. Muitos dos que hoje são membros de A.A. seriam os primeiros a admitir que freqüentemente realizaram negócios importantes em bares, quartos de hotéis e mesmo festas em residências particulares, durante as quais se bebiam licores.

É surpreendente, por outro lado, o volume de trabalho realizado no mundo sem a ajuda do álcool. É igualmente impressionante para muitos alcoólicos quando descobrem quantos líderes reconhecidos no comércio, da indústria, da vida profissional e das artes tiveram êxito sem depender do álcool.

Aliás, muitos dos que estão hoje sóbrios em A.A. admitem ter usado os "contatos de negócios" como uma das várias desculpas para beber. Agora, não bebendo mais, vêem que na realidade podem realizar mais do que antes. A sobriedade tem provado não ser um impedimento à capacidade de ganhar amigos e influenciar pessoas que poderiam contribuir para seus êxitos econômicos.

Isso não quer dizer que todos os membros de A.A. passaram de repente a evitar os amigos e colegas de negócios que bebem. Se um amigo quiser um ou dois aperitivos antes do almoço, o membro de A.A. geralmente tomará um refrigerante, um café ou um suco.

Se for convidado a um coquetel promovido por motivos de negócios, geralmente não hesitará em participar. Sabe, por experiência própria, que a maioria dos outros se interessam mais pelas suas próprias bebidas do que pela dele, e que poucos se incomodam com o que ele poderá estar bebendo.

À medida que começar a sentir orgulho pela qualidade e quantidade de seu trabalho, o recém chegado a A.A. provavelmente descobrirá que o êxito nos negócios ainda se baseia no desempenho da pessoa. Essa verdade banal não era sempre tão óbvia na época em que bebia.

Naquele tempo, provavelmente estava convencido de que a simpatia, a habilidade pessoal e a sociabilidade eram as chaves do êxito nos negócios. Conquanto essas qualidades indubitavelmente ajudem a pessoa que bebe controladamente, não bastam para o alcoólico, porque este, quando bebe, tende a atribuir a elas muito mais importância do que merecem.

Alcoólicos Anônimos do Brasil - Todos os direitos reservados 2019